Quinta-feira, 22 de Outubro de 2009
BONNIE, CLARINHA E TANTOS OUTROS...

  Bonnie

 

 

 

Clarinha

 

Esta é a história da Bonnie. Uma história que, por ser tão dramaticamente comum em Portugal, representa milhares e milhares de histórias semelhantes que rotineiramente acontecem neste país miserável para os animais. Uma história que se pode resumir num episódio definitivo que ditou se ela viveria ou morreria – um episódio ironicamente decorrido no passado dia 4 de Outubro, Dia Mundial do Animal, e que só teve um final feliz por causa da intervenção da ANIMAL.
 A Bonnie pertencia a uma matilha de cães errantes e assilvestrados da zona de Monsanto. Cães magoados com os humanos, assustados, traídos por estes, escorraçados. Cães por isso fugidios e desconfiados, mas, afinal, desesperados também por poderem confiar em alguém que lhes chegasse o que comer e que lhes mostrasse de que outro modo a vida poderia ser.
 
No passado domingo, 4 de Outubro, um desses cães – uma menina – havia sofrido um acidente. Tinha sido atropelada e estava gravemente ferida numa perna traseira e numa dianteira. Andava a custo, dorida, sangrava das pernas, fugia, perdida, sem saber onde se deitar e tentando apenas suportar as dores que não estavam a passar, com os ferimentos já infectados. Em risco de perder a vida, não só as pernas. Casos como este são muitos, são mais que muitos, mas este foi identificado e foi um caso evidente de falta de autonomia de um animal que, gravemente ferido, morreria lentamente com uma infecção que estava a ganhar terreno, agonizando de dor, desconforto e desorientação, além de se ver com ainda mais diminuídas hipóteses de encontrar onde beber e o que comer. Felizmente, um dirigente da ANIMAL viu-a. Apesar das dores, dos ferimentos do medo e da desconfiança, não foi difícil apanhá-la e resgatá-la daquela situação. Foi levada de imediato para as urgências de um hospital veterinário, onde, além de uma avaliação geral e despiste de doenças infecto-contagiosas, esta pequena foi tratada, tendo iniciado tratamento com antibiótico e analgésico. Felizmente, não tinha nenhuma fractura e não precisou de ficar internada. Ficou sob os cuidados da ANIMAL e já está adoptada, iniciada numa nova, segura e feliz vida com um nome a marcar esta sua nova etapa – Bonnie.
 
Vinda do hospital, depois de ter estranhado um novo ambiente, um novo mundo composto de um mundo de coisas que, no mato e fugindo entre perigosas estradas, nunca havia visto ou experienciado, Bonnie, sentindo-se segura, descansou, finalmente. Bonnie dorme, agora, e tem dormido muito. Dorme descansada sem estar alerta, sem medo. Dorme confortável numa cama confortável numa casa confortável, quente, acolhedora, onde o que comer e onde beber são direitos sempre garantidos. Prossegue a terapêutica e, em poucos dias, está muito melhor e dá sinais disso. Aparentando ter cerca de seis anos de idade, revela-se extraordinariamente paciente para com o King, um cão muito jovem defensor da teoria de que a brincadeira não deve ter fim, que procura convencer Bonnie de que, entre outras coisas, vida de cão inclui muita brincadeira e tantas outras coisas boas que Bonnie está agora a descobrir. Há quatro meses atrás também King não sabia o que era estar seguro, poder brincar e ser feliz. Estava perdido numa área de serviço de uma auto-estrada com o pescoço rasgado, depois de ter sido vítima de lutas de cães, e com essa brutal ferida infectada e crivada de carraças, esperando deitado, perto da estrada, em risco iminente de ser atropelado, sentindo-se profundamente infeliz e cansado, por um final infeliz que parecia anunciado. Até que a ANIMAL o encontrou, resgatou e proporcionou-lhe a vida que todos os cães merecem e deveriam ter.
 
Ontem surgiu a Clarinha, uma cadela nitidamente usada na caça, abandonada pela caça, por um qualquer caçador, que foi cobardemente abandonada nas mãos da ANIMAL, do nada, deixada, assim, sem que tenha sequer sido possível perceber de onde veio e o que lhe aconteceu antes. O que é certo é que nada mais de errado lhe irá acontecer agora.
 Apesar desta não ser a missão principal da ANIMAL – que é uma organização cuja função principal é, por meio de esforços de sensibilização, informação, educação, campanha social e pressão política, procurar fazer com que Portugal deixe de ser um país onde todas estas dramáticas histórias, que afectam cães, gatos, touros, vacas, tigres, leões, elefantes, macacos ou galinhas, deixem de acontecer –, a verdade é que a ANIMAL procura, sempre que pode e diante de casos urgentes que não encontrariam outra resposta, prestar assistência aos animais em risco que encontra ou para o socorro dos quais é chamada, quando a eles pode acorrer. Nos últimos meses, a ANIMAL tem recolhido vários animais que se juntaram ao grupo de animais felizes cujas vidas foram tocadas e salvas pela ANIMAL.
 
No entanto, o aumento da dimensão das necessidades colocadas pelo resgate, protecção e garantia da segurança destes animais, a par do restante trabalho da ANIMAL, combinados com a permanente falta de recursos de que padece para fazer o seu trabalho, fizeram com que, mais uma vez, a ANIMAL se encontre precisada da ajuda dos amigos dos animais que confiam no seu trabalho e o apoiam e que querem que ele seja continuado.
 
Por isso, pela Bonnie, pela Clarinha e por todas as Bonnies e Clarinhas que a ANIMAL tem, ao longo de 15 anos ajudado, directa e indirectamente, pelos animais que mantém sob a sua protecção e por todos os outros que continuam a precisar que a ANIMAL esteja na linha da frente do trabalho pelo desenvolvimento da protecção dos animais em Portugal, por favor faça hoje mesmo um donativo à ANIMAL – do valor que puder (todos os cêntimos contam) – por qualquer dos seguintes meios:

 

1 - Faça um donativo através de transferência bancária para a conta bancária da ANIMAL com o NIB: 003600939910003447469 (Montepio Geral);

 

2 -  Faça um donativo através de cheque ou vale postal à ordem de “Associação ANIMAL”, enviando-o para: Associação ANIMAL, Apartado 24140 – 1251-997 Lisboa;

 

3 - Faça um donativo através da conta da ANIMAL no PayPal.com, para info@animal.org.pt.

 

Apelo via ANIMAL


I mumble because I feel:

publicado por poetaporkedeusker às 12:10
link do post | mumble too! | How we mumbled:
|

Quarta-feira, 24 de Setembro de 2008
GOOGLE (procura-se o Ponto Com...)

Olá amigos!

Chamo-me GOOGLE e procuro COM quem ficar, uma vez que decidiram abandonar-me apesar de eu ser meiga, obediente e muito bem educada... vá lá saber-se o que vai na cabeça de alguns seres humanos! Enfim, eu dei o meu melhor e parece que o meu melhor não foi devidamente apreciado.

Tenho cerca de três anos de idade e uma vida pela frente!

"Nada e criada" entre humanos, a minha vida não fará qualquer sentido longe deles. Parece que é muito urgente. A pessoa que me encontrou só pode ficar comigo até ao fim de semana. Nem mais um dia! Claro que a morte por ocisão ou ,de novo, o abandono não me parecem perspectivas muito sorridentes, por isso vos faço este apelo;

LEVEM-ME PARA VOSSA CASA! Não deixem que a minha vida termine quando começa a desenhar-se de novo a esperança!

Serei entregue esterilizada e tudo! E levo comigo uma amizade incondicional e sem limites!

Fico, ansiosamente, à espera da vossa resposta em

http://www.animaisderua.org/

 

mariapteixeira@gmail.com

 

914304413

 

A vossa sempre reconhecida amiga,

 

GOOGLE


I mumble because I feel: hopefull!

publicado por poetaporkedeusker às 15:13
link do post | mumble too! | Ear my mumbles (4) | How we mumbled:
|

See how I mumble...
Look for mumbles
 
Junho 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30


My last mumbles...

BONNIE, CLARINHA E TANTOS...

GOOGLE (procura-se o Pon...

every single mumble

Junho 2013

Abril 2013

Novembro 2012

Setembro 2012

Julho 2012

Junho 2012

Abril 2012

Novembro 2011

Outubro 2011

Julho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Fevereiro 2011

Novembro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

tags

todas as tags

Those who make me mumble

CONVERSANDO COM MARIA DA ...

É a arte, solidão?

SO(LAS)

“A Linha de Cascais Está ...

CANTIGA PARA QUEM SONHA -...

Our story in 2 minutes

«A TAUROMAQUIA É A ÚNICA ...

Novidades a 13 de Dezembr...

LIMPAR PORTUGAL

Ler dos outros... (cróni...

links
why I mumble
MUMBLE MAKERS
S.O.S. Tigres em extinção!
MUMBLES
Whenever it might be needed!
Fazer olhinhos
blogs SAPO
subscrever feeds