Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

mumbles

mumbles

Na Caixa de Correio, inacessível

Por obra seja lá de quem o for,

Reside o que p`ra mim tem mas valor:

A vossa opinião, meu combustível...

 

Na Caixa de Correio é bem possível

Estar alguém que me escreva com calor...

Alguém que entenda todo o estranho ardor

Que assim me torna incauta e previsível,

 

Pois tê-la inacessível é pior

Do que perder na vida um grande amor!

Isto até vos parece inconcebível

 

E, no entanto, eu dei o meu melhor...

Mas aposto no riso e não na dor!

É a rir que ultrapasso este impossível!

 

 

Porque hoje parece ser dia do Soneto-Brincalhão...

 

Imagem retirada da internet

 

 

3 comentários

  • Olha, amigo, há diasem que eu já nem sei se sou pessoa, seou cão, se sou gato ou pombo... mas poeta sou, de certeza!
    Abraço grande!
  • Imagem de perfil

    Fisga 30.10.2008

    Ó Amiga João: Só eu para me fazeres rir com as tuas observações. Então tu já não sabes se tens duas ou quatro pernas? Olhas estou a escrever e a rir-me. Mas não é com maldade, são tão caricatas, estas comparações que nós fazemos de nós próprios, mas engraçadas ao mesmo tempo. Tu tens que ter paciência de jó para dares conta desse exército. Um abraço duardo.
  • Comentar:

    Mais

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.