Quarta-feira, 29 de Setembro de 2010
CAMPANHA PELOS DIREITOS DOS ANIMAIS NÃO HUMANOS

 

A ANIMAL redigiu um Projecto-Lei para uma Nova Lei de Protecção dos Animais em Portugal, e vem agora, encabeçando uma Iniciativa Legislativa de Cidadãos, apresentá-lo. Os tópicos fundamentais deste Projecto-Lei são: o estabelecimento de responsabilidades e deveres do Estado relativamente à protecção dos animais, a criminalização dos maus-tratos a animais, a alteração do estatuto jurídico destes, a proibição do uso de animais em circos e a proibição das touradas. Depois de o ter anunciado no final do mês de Julho, a ANIMAL lançou esta campanha oficialmente no passado dia 17 e está já, desde esse dia, a recolher assinaturas por todo o país, para que este Projecto-Lei venha a ser aprovado pelo Parlamento. A Lei da Iniciativa Legislativa de Cidadãos pede 35000 assinaturas que apoiem a proposta, e é esse o objectivo da ANIMAL.

Para saber mais acerca desta campanha, ler os documentos que dela fazem parte, e/ou participar nas recolha de assinaturas, por favor visite o novo site da ANIMAL  http://www.animal.org.pt/

 


 


I mumble because I feel:

publicado por Maria João Brito de Sousa às 16:24
link do post | mumble too! | How we mumbled:

Terça-feira, 31 de Agosto de 2010
NO PRÓXIMO DIA 17 DE SETEMBRO


I mumble because I feel:

publicado por Maria João Brito de Sousa às 11:45
link do post | mumble too! | How we mumbled:

Terça-feira, 17 de Agosto de 2010
NÃO FALTE, NA PRÓXIMA 5ª FEIRA, A MAIS UM PROTESTO DA ANIMAL!

 

 

NÃO FALTE, NA PRÓXIMA 5ª FEIRA, A MAIS UM PROTESTO DA ANIMAL, NO CAMPO PEQUENO


Se é pela Abolição da Tauromaquia em Portugal e no Mundo, Participe e Divulgue!


Este será um protesto ruidoso!


I mumble because I feel:

publicado por Maria João Brito de Sousa às 14:57
link do post | mumble too! | Ear my mumbles (2) | How we mumbled:

Terça-feira, 3 de Agosto de 2010
APELO DA ANIMAL

 

Quinta-Feira, dia 5 de Agosto, a partir das 20h, no Campo Pequeno

Não Falte a mais Este Protesto contra as Touradas e Pelos Direitos dos Animais

 


Depois de, numa decisão histórica do Parlamento da Catalunha, as touradas terem sido proibidas nessa região (com efeito a partir de 2012), muitas têm sido as manifestações de apoio a esta proibição, quer em Espanha, quer noutros países que ainda mantém esta vil prática, e muitas também são as iniciativas legislativas que se estão agora a tentar implementar noutras regiões de Espanha, e em França. A ANIMAL não será excepção, e dedicará o protesto da próxima quinta-feira à vitória na Catalunha.

Se quiser fazer parte da encenação que a ANIMAL está a preparar para este protesto, queira, por favor, contactar-nos para campanhas@animal.org.pt, para que lhe possamos dar todas as indicações necessárias.


 


I mumble because I feel:

publicado por Maria João Brito de Sousa às 11:30
link do post | mumble too! | Ear my mumbles (2) | How we mumbled:

Quarta-feira, 16 de Junho de 2010
AMANHÃ, DIA 17

 

Quinta-Feira, dia 17 de Junho, a Partir das 20h, no Campo Pequeno, em Lisboa
Traga os seus próprios utensílios ou utilize os que a ANIMAL disponibiliza, e Venha Fazer-se Ouvir Pelos Animais Vítimas da Tauromaquia

 

 

“Os animais só nos têm a nós; não lhes falharemos” ~ Barry Horne


I mumble because I feel:

publicado por Maria João Brito de Sousa às 17:31
link do post | mumble too! | How we mumbled:

Sexta-feira, 28 de Maio de 2010
UMA IDEIA COM PERNAS PARA ANDAR

 

 

 

 

 

 

 

Na passada quinta-feira, 20 de Maio, e em mais um protesto contra a realização de touradas na capital de Portugal, três activistas da ANIMAL dispuseram-se a simbolizar aquilo por que os touros passam durante o miserável espectáculo, enquanto uma centena de outras/os activistas se mantiveram em silêncio, empunhando cartazes com slogans contra as touradas e pela defesa dos direitos dos animais. Esta forma de sensibilização da comunidade, que é ao mesmo tempo uma acção de protesto contra o horror que é a tauromaquia, é tão importante quanto o trabalho político, judicial ou outros que possam ser levados a cabo pela ANIMAL. Agradecemos, portanto, a cada activista que se dispõe a participar e apoiar estas acções, não duvidando da sua importância. O seu contributo tem um valor inestimável.
 
Importa deixar claro que, seja no âmbito das acções da ANIMAL, no contexto das actividades de qualquer outra organização ou partindo apenas da sua directa iniciativa pessoal, algo de que os animais desesperadamente precisam é que fale por eles, que ajude a representá-los, a denunciar os males que os afectam, a apontar as razões que fazem com que esses males não sejam aceitáveis e a apresentar as soluções e alternativas para esses problemas. Desde o activismo na Internet, participando em protestos por e-mail e lançando, divulgando e participando em petições electrónicas válidas, ao activismo de rua, através da distribuição de panfletos, da organização e/ou participação em acções de protesto e alerta, da promoção de bancas informativas em lugares públicos, das acções de educação em escolas, das palestras  em  salas de acesso público, etc., todas estas são formas fundamentais de activismo, integradas no melhor modelo de participação cívica que as grandes causas éticas exigem e têm apresentado – como acontece na defesa dos direitos humanos e cívicos, por exemplo. 
 
Importa também salientar que, enquanto muitas vezes, por motivos estratégicos, a ANIMAL tem que focar os seus esforços, em apenas uma ou duas campanhas centrais, e, dentro destas, tem que ir promovendo as suas diferentes fases e tudo o que estas implicam, haverá outro tipo de iniciativas, relativas a questões fora do âmbito destas mesmas campanhas, que não conseguiremos desenvolver. Nestes casos, a ANIMAL espera que, quem sinta a motivação para levar a cabo alguma iniciativa que tenha por fim beneficiar animais (e que não possa, nesse momento, ser desencadeada pela ANIMAL), chame a si mesmo esse trabalho e que avance com essa mesma iniciativa – se decidir fazê-lo, por favor contacte a ANIMAL, pois gostaremos de saber dessa iniciativa e, eventualmente, ajudar a que se concretize: info@animal.org.pt.

 

 

Divulgação da ANIMAL


 
 


I mumble because I feel:

publicado por Maria João Brito de Sousa às 14:17
link do post | mumble too! | How we mumbled:

Quinta-feira, 6 de Maio de 2010
CONTINUAÇÃO DA MENSAGEM DA ANIMAL

Ao longo dos anos de trabalho da ANIMAL tem-se conseguido provar que, em aliança ao trabalho de educação da população e a todo o trabalho não público que é feito (intervenção judicial, campanha e trabalho legislativo nacional e internacional, entre outros), os protestos/acções de rua têm um impacto muito importante na mudança do estado de coisas. Não são só os protestos grandes, com centenas ou milhares de pessoas, que são importantes. Todas as acções de rua desempenham um papel importante, e não devem ser menorizadas. Cada acção de rua tem um objectivo específico e a sua eficácia não depende sempre do número. No caso particular de uma marcha pela cidade é muito importante que se reúnam milhares de pessoas, e claro que só pode ser positivo que, por exemplo, um protesto semanal ou uma banca informativa reúnam muita gente, mas não significa que não se possam fazer e ter bons resultados com menos pessoas. Não é expectável que um protesto durante a semana tenha a mesma adesão do que um ao fim-de-semana. As acções são planeadas de acordo com a adesão que se prevê que tenham, e não se coadunaria com os propósitos da ANIMAL deixar de se marcar posição, apenas por ser um dia em que se espera pouca disponibilidade dos activistas. Cada tomada de posição importa, e é por isso fundamental motivar a comunidade activista para ela própria se agrupar e organizar também acções dentro dos moldes que melhor lhe convierem. Assim aconteceu com dois grupos de activistas da ANIMAL, que se constituíram em grupos locais independentes - O CREA (Caldas da Rainha) e os Marinhenses Anti-Touradas (Marinha Grande). O mesmo sucedeu com uma activista individual de Setúbal que pediu a ajuda da ANIMAL para trabalhar para que Setúbal se torne uma cidade anti-touradas, e assim tem sucedido com algumas pessoas que, não se limitando apenas a criticar as acções em que não participam, elas próprias se mobilizam e actuam. Têm a inteligência e a humildade de pedir directrizes a quem tem mais experiência e ferramentas, e depois trabalham por si. Isso é ser sério. Isso é realmente querer trabalhar *pelos animais*, *pela causa*, não vendendo aquilo em que acreditam, não se limitando a dizer e fazer “qualquer coisa desde que seja por bem”, e, mantendo-se firmes perante todas as adversidades, sempre focadas no objectivo altruísta que as move. Isso é activismo! A ANIMAL está e sempre esteve disponível para apoiar grupos e activistas individuais, sempre que possível e sempre que não haja um conflito ideológico, e reitera agora essa oferta de apoio. É também para isso que a ANIMAL tem sempre apostado muito na sua própria formação; para que possa ter cada vez mais e melhor capacidade de apoiar quem tenha essa vontade e disponibilidade, sempre com a *finalidade única* de prestar o melhor, mais limpo, e mais sério serviço possível aos animais.

 

DE - Notícias e Apelos da ANIMAL

 


I mumble because I feel:

publicado por Maria João Brito de Sousa às 15:24
link do post | mumble too! | How we mumbled:

Terça-feira, 20 de Abril de 2010
PELO DIREITO DE SER SENSIENTE

Marcha-Protesto do Passado dia 10 de Abril
 marcha protesto pelos animais Lisboa
 
A Marcha-Protesto em defesa dos animais, que teve lugar no passado sábado, dia 10 de Abril, e cuja concepção e organização estiveram a cargo da ANIMAL, pode contar com o importante apoio, divulgação e adesão de várias dezenas de Associações de Protecção dos Animais Nacionais, de Grupos formais e informais que se dedicam heroicamente ao apoio a animais individuais e/ou à Protecção dos Animais em geral, de cidadãs/ãos comuns, e, finalmente, de Organizações Internacionais de Defesa dos Animais. Este evento foi, o que até hoje, mais pessoas juntou pela Protecção dos Animais em Portugal, e, com esta adesão – que também se deveu às novas formas de comunicação on-line (as redes sociais) –, provou-se mais uma vez que a preocupação com os animais tem vindo a crescer em Portugal, e que, cada vez mais, as pessoas estão a combater a ideia de que “não vale a pena ir para a rua”.

Depois de ter sido feita a média das contagens efectuadas ao longo do percurso, chegou-se à conclusão de que muito perto de 4 mil pessoas haviam participado nesta manifestação. A maior parte dos órgãos de comunicação social divulgou que estariam mais de 300 pessoas a participar, e, muito embora tenhamos noção de que os números da imprensa raramente correspondem à realidade, a diferença neste caso era tanta, que decidimos pedir, ao abrigo do Direito de Resposta, a reposição dos números reais. Depois de vários contactos que os receptores deste pedido – a Imprensa – encetaram com a ANIMAL, de facto, percebeu-se que, o erro não havia sido da Agência Lusa, mas sim dos outros jornais que utilizaram o seu comunicado. O comunicado original desta agência noticiosa, ao qual a ANIMAL veio a ter acesso durante o dia de hoje, dizia que naquele momento (às 14h30m) estariam já no local da concentração mais de 300 pessoas, e que se esperava que, durante a tarde e até ao final do evento, o número chegasse aos milhares. Esta informação era verdadeira e factual, o problema criou-se quando os jornais a utilizaram e não tiveram o cuidado de a actualizar. Assim, a ANIMAL vem pedir desculpas à Agência Lusa por ter posto em causa a sua seriedade profissional, e continua a aguardar, da parte dos restantes órgãos de imprensa, a publicação dos números reais. Segundo a última informação que tivemos de um destes jornais, o caso terá já a sido encaminhado para o departamento correspondente. Veremos os outros e daremos mais notícias acerca deste assunto, assim se justifique.

 

 

 

(continua)

 


I mumble because I feel:

publicado por Maria João Brito de Sousa às 16:38
link do post | mumble too! | How we mumbled:

Sexta-feira, 16 de Abril de 2010
PORQUE TODAS AS VIDAS SÃO VIDAS...

DIA 24 DE ABRIL 14H30 MARCHA CONTRA O BIOTÉRIO CENTRAL
 
A Plataforma de Objecção ao Biotério (www.pob.pt.vu) trabalha há mais de um ano contra a construção da "fábrica" de animais para pesquisas laboratoriais promovida pela Fundação Champalimaud, em terrenos da Azambuja.
 
A POB é um movimento cívico criado por um grupo de pessoas, na sua maioria ligadas às ciências da vida (Biólogos, Veterinários, Psicólogos) que se juntaram com o objectivo de combater este projecto.
 
É inadmissível este gasto de 27 milhões de euros de fundos públicos que podem reverter para servir as diversas necessidades das populações em vez de alimentar uma obra que não irá criar riqueza, nem trabalho, nem inovação científica.
 
Após a entrega na Assembleia da República da petição assinada por mais de 7000 apoiantes desta causa, vários partidos políticos mostraram-se sensíveis à mesma, o que levou a pequenas/grandes vitórias que podem ser consultadas no site da POB.
 
Estamos em mais uma altura crucial para conseguir travar este projecto!
 
A POB pede a colaboração de todos para continuar a combater esta iniciativa extemporânea e eticamente reprovável.
 
Se acha que a construção deste biotério é um mau investimento para o país, seja por razões científicas, económicas ou éticas;
Se quer que Portugal tenha um centro de alternativas à experimentação animal;
Se quer ver Portugal ser um exemplo de transparência e inovação cientifica;
 
Não falte à 2.ª Marcha contra o Biotério Central dia 24 de Abril, dia
Mundial do Animal de Laboratório.
 
A concentração terá início às 14h30 à porta da Fundação Champalimaud (Praça Duque de Saldanha, em frente ao Atrium Saldanha) e em marcha
prosseguirá até à Fundação Calouste Gulbenkien (Av. De Berna).
 
Para mais esclarecimentos ver www.pob.pt.vu ou contactar pobioterio@gmail.com
 
Agradecemos a sua ajuda na divulgação deste evento e contamos com a presença de todos.
 
A Plataforma de Objecção ao Biotério.
__._,_.___

 


I mumble because I feel:

publicado por Maria João Brito de Sousa às 15:31
link do post | mumble too! | Ear my mumbles (2) | How we mumbled:

Segunda-feira, 5 de Abril de 2010
LIFE GOES ON...

 

Este é o Pequeno Darwin e vai-me exigir muito tempo e dedicação até conseguir a sua autonomia. Peço antecipadamente desculpa pela muito provável redução do meu trabalho nos dias desta semana.


I mumble because I feel:

publicado por Maria João Brito de Sousa às 15:33
link do post | mumble too! | Ear my mumbles (2) | How we mumbled:

See how I mumble...
Look for mumbles
 
Junho 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30


My last mumbles...

TODOS NÓS, SERES DE DIREI...

MARCHA PELOS DIREITOS DOS...

BASE DE DADOS DE APOIO AO...

MARCHA ANIMAL - 14 de Abr...

ELES, SEMPRE A PERDER...

APELO DA "ANIMAL"

TODAS AS VIDAS SÃO IMPORT...

SEMPRE AO LADO DELES!

PORQUE TODAS AS VIDAS SÃO...

SE O POETA ESTÁ EM GREVE....

every single mumble

Junho 2013

Abril 2013

Novembro 2012

Setembro 2012

Julho 2012

Junho 2012

Abril 2012

Novembro 2011

Outubro 2011

Julho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Fevereiro 2011

Novembro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

tags

todas as tags

Those who make me mumble

REDENÇÃO

Chico Buarque - Construçã...

OBRIGADA! MUITO OBRIGADA,...

É DAQUI QUE TE ESCREVO...

MAIS «NOVE ARGUMENTOS CON...

SOPHIA (1919 - 2019)

EXTRAORDINÁRIA «CONTESTAÇ...

O "ACORDO" QUE NINGUÉM QU...

Momento Poético - 62

CARTA ABERTA AOS MEMBROS ...

links
why I mumble
MUMBLES
Whenever it might be needed!
blogs SAPO
subscrever feeds